Certamente, em algum momento da sua vida, você já foi invadido(a) ou já conviveu com alguém que estava com um nível muito grande de estresse, não é mesmo?
Assim, diante de uma rotina cheia de responsabilidades e inseguranças o estresse se tornou presente em grande parte da população e passou  ser conhecido como a “Doença do Século XXI”.
Eventualmente, o estresse é uma reação do organismo frente um evento e/ou situação que necessita de uma adaptação e/ou uma resolução. Tais reações podem prejudicar a saúde física e mental do indivíduo.
Mas será que todo estresse é passível de cuidado? Não! Há aqueles que são considerados positivos, pois eles são responsáveis pela produção de adrenalina que estimula o nível de criatividade e produtividade.
Porém quando esses hormônios são vivenciados de forma contínua e com uma intensidade excessiva, o organismo deixa de ficar apenas em alerta e passa a se preparar para uma reação de fuga, provocando o esgotamento de energia mental e consequentemente causando danos na produtividade e na qualidade de vida.

Quais as principais causas do estresse?

As causas podem variar de acordo com cada indivíduo e com cada fase da vida que o mesmo se encontra. Ou seja, quando há mudanças ou desconfortos no ambiente escolar, ambiente profissional e no ambiente familiar há grande probabilidade do individuo sofrer com os sintomas.
Trabalho: Perda do emprego, emprego novo, cobrança excessiva, competições por cargos e salários, questionamento sobre a profissão escolhida.
Escola: Dificuldades de aprendizado,competitividade, dificuldades de socialização, bullying, desejo de aprovação social.
Família: Doenças crônicas, falta de tempo para o convívio familiar, discussões, separações, dificuldade de relacionamento, acúmulos de dívidas, luto.
Porém, é válido ressaltar que, para cada indivíduo há uma percepção sobre o que é um problema causador dos sintomas. Mas para todos que sofrem com o estresse negativo, as consequências são sempre passíveis de prejuízos físicos e psicológicos, afetando diretamente todas as áreas da vida.

Quais são os principais sintomas de estresse?

Principais sintomas físicos:

  • Dores (dores de cabeça; dores de estômago ou gastrite, dor no peito)
  • Diarreia ou constipação
  • Baixa imunidade ( frequentes resfriados, infecções)
  • Náuseas, tonturas
  • Perda de libido
  • Sudorese excessiva
  • Problemas dermatológicos

Principais Sintomas Cognitivos:

  • Dificuldades de memória
  • Dificuldades para se concentrar
  • Julgamento fraco
  • Vê apenas o lado negativo
  • Ansioso ou pensamento acelerado
  • Preocupação excessiva e constante

Principais Sintomas Emocionais:

  • Instabilidade do humor
  • Irritabilidade
  • Agitação, incapacidade de relaxar
  • Sentindo-se sobrecarregado
  • Sentimento de solidão e isolamento
  • Depressão ou infelicidade geral

Quando ficar atento aos sintomas?

Finalmente, agora que entendemos que o estresse faz parte das vivências, é preciso exercitar diariamente intervenções para permitir que ele entre em nossas vidas sem causar danos tão intensos.
Sendo assim, a Psicoterapia tem função de nos auxiliar a identificar, diferenciar e resignificar esses sintomas, com o objetivo de dominá-los e não ser dominado por sintomas tão desconcertantes e prejudiciais ao bem estar individual e social.
Contudo, se os prejuízos estão provocando reações no corpo, a introdução de um acompanhamento médico também se torna extremamente importante.
Atividades físicas, a atenção com a qualidade da alimentação e a prática de meditações são grandes aliadas para a restruturação integral biopsicossocial do indivíduo.
Publicado originalmente em Vittude
VOLTAR PARA O BLOG

Como posso te ajudar?

Inscreva-se

Deixe seu e-mail e receba conteúdos EXCLUSIVOS sobre saúde mental





Me comprometo a não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.